Tecnologia
Now Reading
Apple quer processar homem que ensina a reparar MacBooks no YouTube
2
3
shares
Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Partilhar no Google+
Partilhar no LinkedIn
Pin no Pinterest
Partilhar no StumbleUpon
+

Se a história se confirmar, então só prova que a liberdade de expressão passa totalmente ao lado da Apple.

A Apple sempre foi contra os vídeos disponibilizadas no YouTube que ensinavam os seus utilizadores a reparar iPhones, MacBooks ou quaisquer outros dos seus produtos, temendo a perda de lucro do Serviço de Apoio ao Cliente, sendo que este representa uma grande fatia das contas da empresa.

YouTube e documento vão contra os ideais (e lucro!) da Apple

“Fatura de Reparação Justa” (Fair Repair Bill) é o nome de um documento que se aprovado, facilitaria a reparação de dispositivos por parte dos seus proprietários, forçando fabricantes como a Apple a disponibilizarem os mais variados componentes eletrónicos e as normas de design dos seus produtos às lojas de reparação independentes. No entanto, a Apple em conjunto com outros fabricantes como a Cisco e a Xerox conseguiram que o documento não fosse aprovado.

Se fosse aceite, era um passo enorme para a liberalização das reparações técnicas sem ter de recorrer aos centros de apoio dos fabricantes. O documento iria a votos no passado mês de junho, no entanto os grandes fabricantes afastaram a hipótese no comité antes mesmo que houvesse uma hipótese de voto.

Após esta tentativa falhada, a única forma de reparar de forma mais barata ou gratuita seria visualizando vídeos no YouTube, mas parece que a Apple também não gosta disso. Pelo que parece, estão a tentar processar um canal do YouTube que se especializa na reparação dos gadgets da Apple.

Quem é que a Apple quer processar?

Louis Rossmann é um YouTuber que partilha vídeos bastante úteis sobre reparação de iPhones e MacBooks. Sendo o dono de uma loja de reparação de gadgets em Nova Iorque, Louis oferece uma visão única sobre engenharia e filosofia(!). No entanto, Rossmann aludiu ao facto de a Apple parecer querer processá-lo e fechar-lhe o seu canal no YouTube.

Rossmann não refere exatamente que a Apple lhe está a fechar o canal ou a processá-lo, no entanto no decorrer do vídeo apela aos seus fãs que façam download dos seus vídeos e façam upload deles novamente, para que dificultem a missão da empresa norte-americana em banir completamente o seu trabalho.

No seu vídeo afirma que não tem autorização para partilhar o que se passa, mas faz alusão a algumas ameaças escondidas:

  • @6:52– Louis informa os seus visualizadores que podem fazer download dos seus vídeos do YouTube.
  • @7:41 – Louis menciona que os canais do YouTube têm um “tempo de vida limitado”, na maioria das vezes porque grandes empresas têm o poder e o dinheiro para os encerrar.
  • @8:42 – Louis confessa-se contente por ter tido uma vida difícil, pois aprendeu a ser forte para o imenso desafio que o espera.
  • @10:06 – Louis refere que vai ter de lutar daqui em diante.
  • @11:22 – Louis diz que todos os seus vídeos podem desaparecer muito brevemente.
  • @11:32 – Louis finaliza referindo que o seu negócio pode desaparecer.

A guerra entre Rossmann e a Apple tem sido discussão assente em muitos fóruns de tecnologia como 9to5MacReddit e Mac Kung Fu. Muitos dos seus seguidores têm especulado sobre a história e se a Apple terá responsabilidade nisto.

Uma comunidade de gaming, GameRevolution, que trouxe a história à luz do dia, eliminou misteriosamente a notícia, no entanto é possível ver a versão em cache aqui.

Resta-nos aguardar por mais desenrolares sobre o caso.

O que achas disto?

Achas que a Apple tem razão nesta discussão? Que poderia ser feito para beneficiar ambas as partes? Deixa-nos a tua opinião nos comentários.

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Partilhar no Google+
Partilhar no LinkedIn
Pin no Pinterest
Partilhar no StumbleUpon
+
What's your reaction?
Adoro
0%
Interessante
100%
Meh...
0%
Wtf?
0%
Odeio
0%
Triste
0%
About The Author
Ivo Pereira
Ivo Pereira é um jovem empreendedor, fundador de vários projetos como TudoDeBorla.net e Haxball.pt. Hoje em dia dedica-se a tempo inteiro ao MyGame.pt, também de sua autoria.
2 Comments
  • 02/10/2016 at 18:21

    Apple a ser Apple.

    Produtos de "exclusividade"… enfim

  • 02/10/2016 at 18:21

    [QUOTE="fever, post: 30509, member: 830"]Apple a ser Apple.

    Produtos de "exclusividade"… enfim[/QUOTE]

    Eu por acaso tenho um Macbook, mas tenho de concordar contigo que o peso da marca é imenso.

    Têm uma qualidade fantástica e são feitos para durar imenso tempo, no entanto a Apple vai atrás de cada cêntimo dos clientes…

Leave a Response